HOMENAGEM AO DIA MUNDIAL DA ÁGUA

HOMENAGEM AO DIA MUNDIAL DA ÁGUA

Sabemos que a água é um recurso essencial para a sobrevivência de todos os seres vivos. Ela atua mantendo nosso corpo hidratado, ajuda no transporte de substâncias, funciona como solvente, regula a nossa temperatura, participa de reações químicas, entre várias outras funções.

Apesar de o nosso planeta ser repleto de água, estima-se que apenas 0,77% esteja disponível para o consumo humano em lagos, rios e reservatórios subterrâneos. Vale destacar, no entanto, que essa quantidade não está distribuída igualmente por todo o território, consequentemente, existem locais onde esse recurso é considerado bastante valioso. Em virtude dessa desigualdade de distribuição, em várias regiões ocorrem verdadeiros conflitos por água.

Além da escassez de água em algumas regiões, enfrentamos ainda o problema da baixa qualidade. A poluição causada pelas atividades humanas faz com que a água esteja disponível, porém não esteja própria para o consumo. Estima-se que 20% da população mundial não tenha acesso à água limpa e, segundo a UNICEF, cerca de 1400 crianças menores que cinco anos de idade morrem todos os dias em decorrência da falta de água potável, saneamento básico e higiene.

Diante da importância da água para a nossa sobrevivência e da necessidade urgente de manter esse recurso disponível, surgiu o Dia Mundial da Água. Essa data, comemorada no dia 22 de março, foi criada em 1992 pela Organização das Nações Unidas (ONU) e visa à ampliação da discussão sobre esse tema tão importante.

No dia 22 de março de 1992, a ONU, além de instituir o Dia Mundial da Água, divulgou a Declaração Universal dos Direitos da Água, que é ordenada em dez artigos. Veja a seguir alguns trechos dessa declaração:

1– A água faz parte do patrimônio do planeta;

2-A água é a seiva do nosso planeta;

3– Os recursos naturais de transformação da água em água potável são lentos, frágeis e muito limitados;

4– O equilíbrio e o futuro de nosso planeta dependem da preservação da água e de seus ciclos;

5– A água não é somente herança de nossos predecessores; ela é, sobretudo, um empréstimo aos nossos sucessores;

6– A água não é uma doação gratuita da natureza; ela tem um valor econômico: precisa-se saber que ela é, algumas vezes, rara e dispendiosa e que pode muito bem escassear em qualquer região do mundo;

7– A água não deve ser desperdiçada nem poluída, nem envenenada;

8– A utilização da água implica respeito à lei;

9– A gestão da água impõe um equilíbrio entre os imperativos de sua proteção e as necessidades de ordem econômica, sanitária e social;

10– O planejamento da gestão da água deve levar em conta a solidariedade e o consenso em razão de sua distribuição desigual sobre a Terra.

Como toda a população necessita da água para a sua sobrevivência, em julho de 2010, a Assembleia Geral das Nações Unidas declarou, através da Resolução A/RES/64/292, que a água limpa e segura e o saneamento básico são direitos humanos. Sendo assim, a água de qualidade e o saneamento básico passaram a ser um direito garantido por lei.

O uso racional e sua preservação são fundamentais para garantir qualidade de vida para a nossa geração e para as futuras. Faça uso consciente da água!

Por Ma. Vanessa dos Santos

 

COLÉGIO META ENTREGA PRÊMIO À ALUNA QUE PASSOU EM DIREITO

COLÉGIO META ENTREGA PRÊMIO À ALUNA QUE PASSOU EM DIREITO

 

 

Ana Luísa Fidélis, aprovada em direito na Universidade Federal do Acre – UFAC, volta ao Colégio Meta para receber seu prêmio e dar algumas dicas aos alunos do terceirão 2018!

Descrita pelos professores como uma aluna excepcional, Ana sempre demonstrou grande interesse em aprender e participar efetivamente de todas as aulas, aulões interdisciplinares e Corujões oferecidos pela escola ao longo do ano letivo.

São diversos eventos que o Colégio Meta organiza para preparar os alunos pro ENEM e depois de participar de todos eles, Ana Luísa afirmou não sentir necessidade de fazer qualquer cursinho extra.

Determinação é a palavra que definiu sua trajetória na busca de alcançar seu objetivo.
Ao relatar sua experiência, Ana Luísa disse ser uma aluna “normal” como tantas, mas, com um diferencial, “estudei o máximo que pude, respeitando meu limite”.

Segundo ela, Redação não era seu ponto forte, mas, graças às técnicas da professora Patrícia e, às excelentes aulas de História, Filosofia e Sociologia, matérias que ela “fechou” no ENEM e que serviram para fundamentar sua argumentação na redação, conseguiu 960 pontos.

Outro incentivo para tal esforço, foi a promessa do professor Evaristo de Luca de bonificar o aluno que conseguisse 950 pontos ou mais na Redação ENEM. Ela conseguiu 960 e recebeu seu prêmio.

Ana Luísa, fez questão de destacar a competência e o trabalho da equipe gestora e dos professores do Colégio Meta, além de dar preciosas dicas aos estudantes. “Creio que o primeiro passo é reconhecer que o terceiro ano é um período árduo, mas é apenas um período! Então, a dedicação precisa ser máxima e a renúncia em prol de um objetivo maior, também é necessária. Sei que não fiz nada de anormal, e os meus resultados apenas refletiram que fiz algo em busca dessa aprovação, e tenho certeza que todos podem conquistar essa vitória!”, declara.

Ana Luísa enfatizou ainda, “O Colégio Meta viabiliza todos os recursos necessários para alcançar a tão sonhada aprovação”, e conclui, “agradeço a todos que contribuíram para os meus resultados e, a Deus que é, definitivamente, meu porto seguro! Enfim, espero que outras pessoas consigam experimentar esse sentimento de dever cumprido e, principalmente, experimentar o sentimento de aprovação no curso almejado!”

O Colégio Meta agradece seu carinho.
Sucesso sempre, Aninha! ❤

Novidades para o ano de 2017

Novidades para o ano de 2017

O ano de 2017 nem começou e já estamos com várias mudanças para o próximo ano, uma delas é a abertura do ensino infantil para atender crianças de 4 e 5 anos de idade, (fazendo aniversário até dezembro de 2017) às matriculas do Meta Kids iniciarão já no dia 28/11.

Ler mais

Projeto de literatura – Livro: “A Terra dos Avôs” dos quintos anos

Projeto de literatura – Livro: “A Terra dos Avôs” dos quintos anos

De modo criativo os alunos dos quintos anos auxiliados pelos seus professores exploraram o livro “A Terra dos Avôs” que conta um pouco do cotidiano de uma criança meio esquisita e cheio de ideias mirabolantes que busca pela identidade e o convívio social.

SINOPSE

Meio esquisito e cheio de ideias mirabolantes, Tito mora com os pais e o avô Norberto, de quem gostaTERRA DOS AVOS_capa muito e para quem vive pedindo emprestado alguns objetos antigos. Tudo vai bem até o dia em que o garoto chega em casa e não encontra o querido avô. Inconformado e descontente com as explicações dadas pelos adultos, Tito tenta descobrir o paradeiro dele, pondo à prova suas habilidades de caçador de mistérios. Ao mesmo tempo terna e bem-humorada, a narrativa insere o enigma no âmbito do cotidiano familiar, mostrando a convivência e a cumplicidade entre o avô e o menino e levando o leitor, de forma muito delicada, a refletir sobre o grande mistério que é a vida.

 

 

 

 

CONFIRA IMAGENS: